ISCTE Business School

Candidatos

Acerta no teu futuro! A ISCTE Business School aponta o caminho.

Avaliação

Critérios de Avaliação

O sistema de avaliação Português considera uma escala de avaliação de 0 a 20, sendo que a nota mínima de aprovação 10.

As pautas oficiais de avaliação são emitidas pelo Gabinete de Relações Internacionais em português e em escala ECTS. As pautas são enviadas diretamente para os Gabinetes de Relações Internacionais respetivos de cada aluno de mobilidade, até 1 mês depois do fim de todos os exames no ISCTE-IUL.
Para alunos visitantes internacionais as notas são atribuídas de acordo com o sistema ECTS.

Estudantes internacionais são sujeitos ao mesmo sistema de avaliação que os estudantes portugueses, que consiste em avaliação contínua em diversas formais. Estas podem incluir avaliações formais no fim de cada semestre (exames), participação e assiduidade, projetos de grupo e apresentações de estudos de caso ou ensaios. Será pedido aos estudantes para trabalharem com outros estudantes, de forma a ilustrar as suas capacidades de trabalhar em equipa. Serão também envolvidos ativamente, encorajados a realizar questões, participar em debates e argumentar com os professores.

Mesmo em algumas unidades curriculares em Português, os estudantes internacionais poderão realizar os relatórios e exames escritos em Inglês ou outra língua estrangeira, mas tal terá de ser permitido pelos professores em cada um dos casos, no início das aulas.

Dado que muitos sistemas de avaliação distintos coexistem na Europa, de forma a facilitar a mobilidade de estudantes a sua atribuição de notas entre instituições, foi desenvolvido um sistema de avaliação comum de ECTS.

A escala de avaliação deste sistema consiste na combinação de palavras-chave com explicações sucintas e uma escala alfabética de A a F. A escala ECTS atribui escalões aos estudantes com base em dados estatísticos.

A escala ECTS oferece um instrumento para criar transparência, construir pontes entre instituições e alargar as opções disponíveis para os alunos. O sistema facilita o reconhecimento, por parte das instituições, das realizações de aprendizagem alcançadas pelos estudantes através do uso de medidas mutuamente compreendidas – créditos e notas – e permite ainda interpretar sistemas nacionais de educação superior.

O sistema de avaliação ECTS é baseado em três elementos nucleares: informação (acerca dos programas de estudos e realizações dos estudantes), compreensão mútua (entre as instituições parceiras e o estudante) e o uso de créditos ECTS (indicativos da carga de trabalho para o estudante). 

Os ECTS conferem transparência através dos meios seguintes:
1.    Créditos ECTS, que consistem num valor numérico alocado à unidade curricular para descrever a carga de trabalho requerida pelo estudante para a completar;
2.    Um pacote de informação que fornece informação escrita aos estudantes e ao staff institucional;
3.    As pautas de avaliação que mostram as realizações de aprendizagem alcançadas pelos alunos de uma forma abrangente, mutuamente compreensível e facilmente transferível de uma instituição para outra; 
4.    O acordo de aprendizagem que inclui o programa de estudo a realizar e os créditos ECTS a serem atribuídos aquando da sua completude, envolvendo no processo as instituições de origem e de destino, bem como o estudante.

O que são créditos ECTS?
Um crédito ECTS é um valor numérico (entre 1 e 60) alocado a cada unidade curricular para descrever a carga de trabalho que requer ao estudante para a completar. Refletem assim a quantidade de trabalho que a unidade curricular implica relativamente ao total de quantidade de trabalho necessária para completar um ano académico completo na instituição, isto é, aulas, trabalho prático, seminários, tutoriais, trabalho extra-aula, tempo de estudo – na biblioteca ou em casa – e exames ou outras atividades de avaliação. ECTS são assim baseados na carga de trabalho total e não só nas horas de contacto.

Os créditos ECTS são uma medida relativa e não absoluta da carga de trabalho dos alunos. Apenas especifica a quantidade da carga de trabalho anual que uma unidade curricular representa na instituição ou departamento que aloca os créditos.
Em escala ECTS, 60 créditos representam a carga de trabalho de um ano académico , que equivale normalmente a 30 créditos por semestre e 30 por período.
Os créditos ECTS asseguram que o programa será razoável em termos de carga de trabalho durante o período de estadia no estrangeiro.

Como é que os créditos ECTS são transferidos?
As instituições de origem e de destino preparam e trocam pautas de avaliação de cada um dos estudantes participantes em ECTS antes e depois do período de estudo no estrangeiro. Cópias destas pautas são fornecidas aos estudantes para o seu ficheiro pessoal. A instituição de origem reconhece a quantidade de créditos atribuídos aos estudantes pelas instituições parceiras no estrangeiro de forma a que os créditos do curso realizado substituam os créditos que de outra forma seriam obtidos na instituição de origem. O Acordo de aprendizagem dá ao estudante a garantia antecipada que os créditos do programa aprovado serão transferidos.