Notícias

media • 21 jun 2021
Mestrado em Finanças da Iscte Business School no Ranking Financial Times 2021
a

O mestrado em Finanças da Iscte Business School está no primeiro lugar na igualdade de género entre o corpo docente e na garantia de emprego aos seus estudantes. A entrada da Escola entre os 55 melhores mestrados em Finanças do mundo permite que Portugal aumente para quatro o número de escolas representadas no ranking. Apenas o Reino Unido e a França contam com mais participações.

 

A Iscte Business School volta a estar no ranking do Financial Times – um dos mais importantes rankings internacionais de escolas de gestão – ao alcançar a 51º. posição na lista dos melhores mestrados em Finanças. Para esta classificação foi fundamental a Iscte Business School ter garantido a primeira posição em dois indicadores: número de estudantes que consegue emprego três meses após o término do curso (100%) e o corpo docente ser composto por uma alta percentagem de mulheres (48%).

 

“A integração no ranking da Financial Times, além de reconhecer a qualidade da formação e da produção científica da Iscte Business School, também reflete a forma como temos vindo a reforçar a nossa posição como uma Escola de referência a nível mundial”, afirma Maria João Cortinhal, diretora da Iscte Business School.

 

A Iscte Business School destacou-se também no indicador de “recuperação do investimento académico”, obtendo a 18ª posição à escala global: o custo competitivo do curso permite que os graduados recuperem o investimento financeiro que fizeram numa janela temporal reduzida. A escola de negócios do Iscte conquistou ainda o 19º lugar no “progresso da carreira”.

 

O Financial Times Rankings é um comité de rankings internacional para escolas de gestão de topo mundiais que avalia programas e escolas e lista os melhores programas de gestão disponíveis. São publicados anualmente 7 rankings, relacionados com MBA, EMBA, Mestrados em Finanças, Mestrados em Gestão e MBA’s Online, e ainda programas executivos não conferentes de grau. Existe também um ranking, publicado no final de cada ano, com uma classificação das escolas de gestão europeias de topo. As tabelas interativas de rankings proporcionadas pelo Financial Times Rankings permitem a pesquisa por escola, ordenada por critérios de seleção e localização. Os programas são avaliados por uma multiplicidade de critérios, incluindo salário médio após a graduação, período de retorno do investimento e a última classificação. Para mais informação consulte http://rankings.ft.com.