Notícias

IBS • 14 jul 2022
Alta empregabilidade volta a caracterizar os licenciados na Iscte Business School

Na Iscte Business School, o futuro é certo. O Inquérito de Inserção na Vida Ativa, que permite avaliar a situação profissional dos recém-licenciados, permite a acompanhar, na prática, a qualidade do nosso ensino. Após a apuração dos últimos resultados, é evidente o destaque pela positiva.

 

Empregabilidade IBS 2020

 

Com a participação de 767 licenciados, isto é, 81% do número total de alunos que terminaram a sua licenciatura no ano letivo de 2019/20 no Iscte, onde se insere a Iscte Business School, verificou-se uma taxa de empregabilidade geral de 97% do Iscte, e em, particular, de 99% da Iscte Business School.

Numa escala de 1 a 5 (em que 1 corresponde a “nada satisfeito/a” e 5 a “muito satisfeito/a”), a média global de satisfação dos inquiridos com o seu percurso profissional desde o final da licenciatura até 1 ano após a sua conclusão foi de 4 pontos.

  

Um ano após a conclusão da licenciatura, a maior percentagem de inquiridos (36%) estava num emprego obtido após a conclusão da licenciatura, 35% continuavam exclusivamente a estudar, 13% estavam a frequentar um estágio profissional remunerado, 6% estavam num emprego obtido no último ano do curso, e 5% estavam num emprego obtido antes ou no início desse mesmo curso.

Relativamente aos licenciados que ingressaram no mercado de trabalho após o término da licenciatura ou no último ano da mesma, incluindo a frequência de estágio profissional remunerado, apurou-se que a atividade profissional da grande maioria (86%) relacionava-se direta ou proximamente com a área da licenciatura que concluíram no Iscte.

 

Considerando a Classificação Portuguesa das Profissões (INE), verificou-se que a grande maioria (90%) exercia atividades profissionais adequadas a um nível de qualificações superior: 0,2% eram «Representantes do poder legislativo e de órgãos executivos, dirigentes, diretores e gestores executivos», 70% enquadravam-se na categoria dos «Especialistas das atividades intelectuais e científicas» e 20% estavam em profissões que se enquadram na categoria «Técnicos e profissões de nível intermédio».

  

Os inquiridos exerciam a sua atividade profissional em áreas bastante diversificadas, destacando-se as áreas de Consultoria Informática/Prestação de Serviços em Tecnologias de Informação (33%), Auditoria/Contabilidade/Controlo de Gestão (11%), Banca/Seguros (8%), Comércio/Distribuição (7%), Consultoria de Gestão/Fiscal/Financeira e Recursos Humanos (ambos com 6%).

  

Poderá consultar informação mais detalhada na página de cada uma das licenciaturas da Iscte Business School, no separador "Empregabilidade".